AndMarks



André "AndMarks" Marques Rodrigues


Quem sou eu: 
"Um cara que dá muito valor a 3 palavras: Gratidão, sinceridade e amizade!"

Procuro ser sempre o que sou, sem fingir, e muito menos passar uma imagem do que não sou, só para agradar. Curto tocar minha guitarra sempre que posso, expressando o que estou sentindo no momento, ou apenas tirando algumas horas, pra relaxar mesmo e esquecer tudo à minha volta.

Sou cristão, também gosto de gravar alguns louvores do meu jeito em casa, dou um imenso valor à minha família, desde avós, primos(as), sobrinhos e todos que fazem parte diretamente ou indiretamente da família Marques Rodrigues.

Adoro voltar ao "passado" assistindo filmes que marcaram minha infância e adolescência, e gosto de passar um tempo com as crianças da nossa familia, filhos de primos e primas, sobrinho e sobrinha. Quando estou com eles me sinto muito bem, recarrego minhas "energias" e me sinto realmente querido por eles.


- VGMs favoritas -
• Tema das fases dos Chefes (Boss) do jogo Black Belt (Master System)
• Todas do Shinobi (Master System)
• Wilderness e Batle Field - Golden Axe
• Todas do "Jogos de Verão" (California Games), Master System
• Theme Hadouken - Street Fighter II Victory
• Theme Ken - Street Figther
• Theme Ryu - Street Figther


- Influências musicais -
Minha maior influencia no inicio foi meu pai. Vendo ele tocando, e depois "pegando emprestado" o violão dele, sem ele saber, tentava reproduzir o que ouvia, tudo aquilo que ele tocava.

Na adolescencia, conheci Guns 'n Roses, e "pirei" no Slash. Depois ouvi um album (disco) do Iron Maiden, e nunca mais parei até então. Anos depois minha principal infuência acabou se tornando o Adrian Smith, devido a várias bandas covers que passei de "Maiden", e ficava encarregado de representá-lo.

Curto também o Zakk Wylde(Ozzy e Black Label Society) e Dimebag Darrel (Pantera). E no meio gospel, admiro demais o Juninho Afram.


Qual é a origem do seu apelido? Como e por que decidiu?
Quando comecei a lançar meus videos no YouTube, antes mesmo disso, ficava pensando num apelido ou um nome que fosse simples de decorar e ao mesmo tempo tivesse a ver com meu nome real.

Foi bem fácil criar esse nome, só deixei "And" de "André", e acrescentei "Marks", da mesma forma que se pronuncia meu segundo sobrenome, mas com letras diferentes, ao invés de Marques, ficou "Marks".

...sem falar, que minha prioridade de inicio foi sempre fazer versões do Master System, cheguei a pensar em "AndMaster", mas achei "forçado" demais... aí lembrei que o Master System, em suas primeiras versões também tinha o nome de "Sega Mark".


Qual foi seu primeiro instrumento? 
Bom, tinha um piano, aqueles de brinquedo, mas que tinha duas oitavas eu acho, e que fazia um som bem similar a um piano mesmo. Tinha 6 anos quando ganhei, não tenho um boa recordação dele, mas por incrível que pareça meu 1º instrumento foi um cavaquinho que ganhei, quando tinha mais ou menos 9 ou 10 anos.

Meu pai não queria comprar um violão pra mim, e me veio com esse cavaquinho alegando que seria melhor por ser pequeno, mas acho que foi mesmo por questão de valores. Mas mesmo assim eu afinava as 4 cordas na mesma afinação das 4 últimas cordas do violão e já fazia meus solos.


Como foi sua entrada no mundo da música?
Como já disse, acho que foi desde muito pequeno, pois meu pai, tio, e avô paterno sempre tocaram, e que eu me lembre sempre estava envolvido de alguma forma nesse meio, acho que foi algo natural minha paixão por violão e, consequentemente, a guitarra.

Depois, aos 14 ou 15 anos, na escola, comecei uma banda de garagem e fui aprendendo mais e mais, sempre tendo em mente de tocar com os caras que sabiam sempre mais que eu, para aprender mais
 e ter experiencia de como funcionava uma banda de fato.

Depois com as bandas de covers especificos, a coisa começou a ficar mais séria, foi aí então que tive que "ralar" pra não ficar pra trás, embora eu ainda ache que sou um guitarista mediano, que sabe algumas escalas e "tira" as músicas de ouvido. Sei pouco, quase nada de teoria musical, mas quando toco, tento fazer o que acho principal no meu conceito, que é tocar com "feeling", "expressão", "sentimento".


Por que toca VGMusic?
Toco porque gosto! "E Daí?" [risos] Brincadeira... Mas eu gosto mesmo, até hoje toco vgmusic, porque sinto que é um extensão de tudo aquilo que sentia quando jogava meus games prediletos.

Quando toco algum remix ou alguma versão criada por mim baseada numa vgmusic, tenho aquela mesma sensação de quando eu jogava, é um lance de "nostalgia" mesmo. ...mas eu gosto "E Daí?" [risos]


Como começou sua jornada tocando VGMs?
 Comecei a tocar as minhas vgmusics meio que por acaso, quando ficava horas e horas jogando meu Master System. E quando parava pra estudar uma outra musica qualquer, ou treinar mesmo, com meu violão, sempre "do nada" começava a tentar tocar no violão aquilo que ouvia nos games. Ia tentando e tentando, até acertar.


Qual foi seu primeiro console?
Atari


Como conheceu o GuitarDreamer?
Vi pela primeira vez no YouTube, quando tinha acabado de postar uma versão minha de uma fase do jogo Kenseiden. Logo depois ter assistido meu próprio video, vi ao lado, na "aba" de videos similares, uma versão do Bruno para o mesmo jogo.

Olhei rapidinho, mas nem entrei em contato, acho que ele em uma versão minha do Shinobi comentou algo. Mas depois de fazer parte da comunidade Master System do "Orkut", um amigo em comum (O Flávio)  falou mais a respeito do Bruno e sugeriu as parcerias e duos num blog do qual ele fazia parte.

Acho que foi assim, lembro que foi bem rápido a comunicação com o Bruno, e em pouco tempo já estávamos bem entrosados em relação às ideias e tudo mais, e facilmente nos tornamos amigos, mesmo "sendo separados por um monitor". [risos]


Quais são seus games favoritos? 
• Black Belt (Master System)
• Shinobi (Master System)
• Golden Axe (Master System)
• River Raid (Atari)
• Megamania (Atari)
• Enduro (Atari)
• Resident Evil
• Guitar Hero
• God of War
• International Superstar Soccer (Super Nintendo)


Deixe um recado em nome da VGMasters.
"Não quero fazer propaganda [risos], mas somos uma banda que, acima de tudo, faz tudo isso por amor e paixão a nossos games prediletos, tentando trazer de volta toda aquela sensação que tínhamos quando jogávamos.

E nossa intenção é compartilhar tudo isso com vocês, que curtem nossas versões e remixes, tentando passar algo verdadeiro e legal ao mesmo tempo. Por isso, fiquem ligados, estamos "na área", e vem muita coisa boa por aí... Obrigado!"


Faça uma citação gamer.
 "É um jogo, mas poderia ser verdade" (Slogan do Master System, Tectoy)




AndMarks

Cidade: São Paulo - SP




2015  Dreamer Productions